Nas Coxa (sic)

nas coxa (sic)

Desenho do meu querido Patife, feito especialmente pra ilustrar o post. Rá!

As madrugadas são para o medo. Ou para o desejo. Que são as formas de se dizer: fome. Nas madrugadas a vontade é mais intensa. Há menos palavras e os anseios se mostram como na prateleira do açougue: crus. Na madrugada se sangra.

Era sempre madrugada em seu peito, vazante de quereres. Sempre madrugada em seu ventre, latejante de incertezas. Sempre madrugada no olhar que se esconde na porta entreaberta. Madrugada no encolher-se em lençóis.

Era sempre madrugada em sua cama, ela sabia. Madrugada no seu jeito de andar, um passo em falso, bailarina do desencontro. Sempre madrugada no seu sorrir, que eles adivinhavam em convites que ela sentiria no só depois. Madrugada nas palavras nuas. Dizer sim, sempre tão mais fácil. Madrugada com lua em minguantes, quando o querer era uma dor. Em crescentes, quando o corpo se fazia em alegrias.

Era sempre madrugada na sua cama. Memória. Pele. Madrugada em sussurros de antigas canções. Desafinadas memórias, sempre Lado A. O melhor. Boas palavras. Madrugada no jeito de aprisionar os últimos instantes da noite entre as pernas firmes. Narrativa de anseios sem nome: acolher os pretéritos, geralmente os imperfeitos. Madrugada ao deixar o tempo escorregar pro claro recomeçar. Um dia de cada vez, ela sabia.

Madrugava ao cerrar os olhos e abrir a casa. As mãos. As pernas. O peito. Madrugava ao se fazer voragem. Coragens. Madrugadas são em quereres. Em fome. Em medo. Em desejo. Madrugadas são em preto. E branco. Quase noite. Quase dia. Quase certo. Quase bom. Madrugadas são em incertezas.

PS. Biscate escrevente dava lindamente pra o Danilo Caymmi

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

6 ideias sobre “Nas Coxa (sic)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>