Boa de Cama

Se você não reparou, falar de sexo está em alta (já o sexo sempre esteve por cima…e por baixo, e de ladinho, etc). E, pela rede – assim como em variadas revistas – pipocam receitas, não faltam sugestões de como uma mulher deve se comportar “na cama” para agradar o parceiro. Geralmente esse tipo de texto me causa urticária em grau avançado, não só pelo seu caráter heteronormativo e subserviente (uma mulher tem que ser boa de cama não pra ter prazer, mas para agradar um outro – ênfase no gênero a que se deve mimos, afagos e larvas de paixão) mas por, geralmente, desenvolverem-se (os textos) em caráter instrumental e prescritivo.

Nos comentários do texto da Sueli (Tem Sempre Que Gozar?) algumas pessoas consideraram que ser boa de cama, talvez, fosse gostar mesmo da bagaça. Essa ideia encantadora quase me convenceu, até que eu pensei que “ser boa de” é sempre uma aprovação externa. Um olhar do Outro, E o outro não é homogêneo. Os noss@s parceir@s não tem os mesmos desejos. Vai ter aquele que prefere a dona mais animada e criativa, @ que prefere a moça mais reservada e flexível, aquele que acha o máximo variar, aquele que prefere uma certa rotina cada vez mais aprofundada…e por aí vai. Não tem modelo pra nós, porque o Outro não está numa forma. Daí que meu pensamento seguinte foi: dane-se. Ser boa de cama não importa. O que importa é me divertir, gostar, aproveitar, trocar…

O importante, biscate amiga, penso eu, é não ter modelo prévio do que se deve sentir, do que se deve fazer, do que se deve ou não na cama. A receita de hoje abre mão dos imperativos – mesmo os do tipo bem intencionado (pega, brinca, leva que é de graça, fica linda que o amor não passa) – e vai de listinha de infinitivos sem ordem, sem garantias, sem pretensão de finitude. Pra se divertir na cama, na rede, no balcão da cozinha, no chão do banheiro, na escada de serviço e onde mais o desejo provocar, tem esses caminhos aí. Ou não, como diria o querido Zelberto Zel…

Brincar
Deixar
Descobrir
Entregar
Experimentar
Explorar
Friccionar
Inventar
Lamber
Molhar
Oferecer
Olhar
Ousar
Pedir
Percorrer
Permitir-se
Provar
Querer
Relaxar
Repetir
Tocar
Trocar

E você? Que verbos você acrescentaria na nossa lista?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

10 ideias sobre “Boa de Cama

  1. Saindo da fase Freudiana… vou para a fase pré- socrática com Heráclito “O ser é. E o não ser, é o devir a ser”, ou seja, a transformação, inovação sempre pode acontecer entre 4 ou mais paredes….Acariciar, Provocar, Ficar, Emprestar, Amar, Amarrar, Enlaçar, Trepar, Bulinar,Masturbar, Apresentar, Flexionar, Tornear, Rebolar, Encaixar, Rodopiar, Periquitar….ahahhahahahhaa

  2. Esse “ser boa de cama” dá ares de competição pro sexo. Acho bizarro. E amei o texto, parabéns pela consideração mais que oportuna. Beijuca.

  3. Sempre achei o fim essa conversa de “boa de cama”. Vale pros homens tb. “Bons de cama”. Pressão permanente. Ainda mais com dicas e regras. Para de se preocupar e deixa rolar, galera. A outra coisa é a obrigação de ser nirvana a cada vez, porque se não tem algo errado. Preocupação demais pra poder aproveitar, né?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>