Quem não curte um #Brega?

Por Suzana Dornelles*

Poucos! Muito poucos não curtem um #brega. Não discutam comigo, tenho provas incontestáveis! Muitos negam, alguns torcem o nariz, outros fingem que não gostam, mas cantarolam algum “Eu te amoooooooooo” quando estão sozinhos.

Com a morte do Wando (imensa perda para o #Brega), ficou evidente que não é só o “povão” que curte, então a receita hoje é de brega, na veia e à gosto. Afinal, gostar de #Brega não desautoriza ninguém a gostar de Chico, Vinícius, Bethânia, Milton, Djavan, Gil, Elis, Caetano ou Raul Seixas. Alguns desses gravaram #Bregas, para que muitos dos que se “escondem” ouvirem sem culpa.

As provas? Sim, as tenho, já explico. Entrei no twitter e logo comecei a seguir pessoas ligadas à política, movimentos sociais, ambientalismo, tudo muito sério, e por vezes tenso. Aí, para fugir um pouco de tanta seriedade, comecei a postar algumas músicas (a maioria MPB), senti o terreno, alguns retuitavam, fui me sentindo  à vontade… E por que não postar um #Brega bem pesado com a hastag #BregaNaTL? Arrisquei, postei: “O Telefone Chora”! Encontrei eco: Tiago Costa e Adriano.

Tava “feito o carreto”, como se diz por aqui. Dali em diante começaram a se agregar outros seguidores como a Renata Lins, Mayara Melo, Adriana Torres, Sílvia Sales, Danieli Guadalupe, Luciana Queiroz, Eduardo Ed, Deborah PetriFelipe Corbett (“Varandão da Saudade” durante o carnaval), Sonia Mariza, Thaís Barreto, Pádua Fernandes, Marcelo Arruda e outros, para o desespero da Niara de Oliveira, que colocava as mãos na cabeça /o a cada postagem (essa moça é uma #Brega enrustida).

Com o passar do tempo, mais e mais foram chegando, alguns disfarçadamente, dizendo que chegavam só para discordar que alguma música não era #Brega e tal. Que importa? Estavam ouvindo, curtindo, se divertindo. Mas, como a gente do #Brega é tolerante, fiz algumas classificações: #BregaInternacionalNaTL (sim, os gringos também tem muito brega), #BregaCortaPulsoNaTL, #BregaDicunforçaNaTL ou somente #CortaPulsoNaTL, para não ofender ninguém. A ideia é se divertir, né?

Bueno, no #BregaNaTL hoje passeiam jornalistas, sociólogos, escritores (alguns premiados), professores, advogados, poetas, engenheiros, economistas, psicólogos e, diferentemente do que afirmava “O bilheteiro fanho do cinema gay” do Marcelo Semer, juízes. Sim, tem juízes também no #BregaNaTL que se divertem nas noites-madrugadas deste “tuinto dos infernos”.

Curtir #Brega independe de classe social ou nível intelectual, depende só e tão somente, de sensibilidade. Mas que fique bem claro uma coisa: como uma boa biscate-careta-brega, estaria me lixando se só eu no mundo gostasse de #Brega, continuaria gostando, dizendo que gosto, cantando e, claro, postando!

Receita? Miojo e guaraná-de-rolha para acompanhar.

.

* Suzana Dornelles é gaúcha de Porto Alegre, divertidíssima, de bem com a vida — nem sempre com as pessoas, de luta e quase nunca se entrega. Socialista do tipo extrema esquerda incendiária, franca do tipo que enfia o dedo na ferida e que não tem papas na língua. Siga-a no twitter no perfil @sudornelles e acompanhe o #BregaNaTL.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

68 ideias sobre “Quem não curte um #Brega?

  1. EXCELENTE receita! Bem prática. Assim sobra mais tempo pra cantar, dançar e até se atirar no chão, se for o caso!!! Porque o que importa nessa vida é a emoção! <3 <3 <3 #SeJoga no #BregaNaTL e #SeDiverte

  2. Tinha tudo para ser uma madrugada vazia, um amigo dialogava no já existente movimento #BregaNaTL. Na hora, não tive dúvidas, me meti na conversa, peguei meu fone de ouvido e cliquei num link…uma música de Lindomar Castilho, comecei a me divertir MUITO, aquela algazarra, mandei as minhas, escolhi logo minhas preferidas de Diana e Reginaldo Rossi…entre outros… algumas pessoas insistiam que não podeira falar de #Brega porque estava rolando o show do FooFighters, ah, dane-se. Eu ouço, mas, poxa, é como disse Su Dorneles, nada impede que a gente ouça músicas Bregas, até porque em muitos momentos ela é a nossa melhor companhia, Feliz daquele que já assumiu seu gosto. Amar ou Odiar o Brega é perfeitamente possível. Porém, omitir justificando-se na lógica #Cult é enganar a si mesmo… Venha ser #Brega conosco! O #BregNaTL é hoje um movimento social do qual me orgulho de fazer parte. *o/*

  3. Eu sou super suspeito! Mas mesmo assim quero dizer que AMEI o texto! Eu adoro MPB, rock roll, música indie e outros ritmos cult-bacaninhas, mas é no brega que me jogo, solto a franga, rio, danço, choro, me rasgo e me despedaço! A música, como arte, expressa todo o sentimento de alegria – tristeza, horror – humor, algo que está cutucando nas entranhas… acho que o brega é o exagero necessário para extravasar tudo isso! Tirando o miojo (que nojo), texto super feliz!

  4. Thaís Barreto me convidou um dia para um #BregaNaTL, fui participar, comecei a ouvir as músicas e me diverti a valer. Alguns dias só escuto, acompanho os tweets, outros dias posto também as minhas. Algumas músicas tidas como brega nos ajudam muito em alguns momentos. O #BregaNaTL é muito divertido.

  5. Já me agarrei num ciúme monstro, porque cheguei atrasada para comentar. Queria ser a primeira a abraçar a bisca mais alegre e divertida do pedaço. Su, que receita deliciosa! A gente adora e curte de montão. Depois de um dia inteiro de lutas e notícias tristes, torço pra chegar a madrugada e a gente brincar e rir juntas no #BregaNaTL. Super obrigada. Todos os dias, super obrigada, amiga. Beijo miojo sabor chimas!

  6. Poutz, guaraná só se for Polar e miojo nem fudendo… (e olha que sou bisca “daquelas”).
    E essas bisca que além de brega ainda são ciumentas, heinhô Sílvia? /o
    Mas meu comentário sobre o #BregaNaTL é um só (sempre o mesmo) :: /o
    Já o texto da Su tá lindo e tô mega feliz que ela tenha se arriscado a escrever. As bisca tudo (mesmo as não-brega) comemora e dão boas vindas. ♥

  7. Adorei, Suzana! Você é luz… A maior DJ das madrugadas do Twitter! Agrada até aqueles que, como eu, adoram o Cult! Parabéns pelo agito e pelo texto! E outro para o pessoal do Biscate -que eu leio escondidinho…..

  8. Lindo texto!
    Aliás, é divertido ver pessoas que não suspeitava, e outras que só estão muito acanhadas, participarem desta coletividade. E desafia nossa memória afetiva a perder a vergonha e se expor publicamente nas madrugadas da vida.
    ;-)

  9. AAAAHHHHHHHHHHH!!!(grito de fã de brega ao ouvir os primeiros acordes)…hahaha…Su, adorei o texto. Viva o nosso bom e velho brega o/ Sei que ando sumida das noitadas de sucesso, mas um dia eu volto, afinal, o brega nunca acabará ;) Parabéns pelo texto.

  10. O #BregaNaTL pra mim foi amor à primeira vista. Me identifiquei muito com as músicas porque sempre escuto meu pai e sua coleção de LPs bregas. Logo percebi que eu tinha um grande conhecimento brega e nunca tinha me dado conta. Daí foram farras e mais farras durante a madruga, e grandes descobertas como Sara Sonaya e Raffaela Carrà, só pra citar as mais marcantes

    E bora seguir tirando os bregas do armário.

    Bom texto Suzana… já tava me esquecendo de quanto o #BregaNaTL é importante na vida de uma pessoa.

    • Obrigada Adriano! O legal foi que o #BregaNaTL, possibilitou não só a mim, mas a todos que participam, conhecerem os mais diversos #Bregas regionais, até então desconhecidos. Sinto muito a tua falta, mas do mesmo modo fico feliz por estares em outras “frentes”.Bjo meu querido!

  11. Assim como o Adriano conta que foi com ele, foi comigo: o #BregaNaTL foi amor a primeira vista! Sempre acompanho, as vezes mais de longe, as vezes postando mas SEMPRE me divertindo. :)

  12. Colega, essa sua invenção foi a melhor que tá tendo! Faço minhas as palavras do Tiago, eu ADORO TUDO que faça minha emoção vir a tona, seja de alegria, tristeza, raiva… intensamente, como os ídolos Odair José, Amado Batista, Waldick Soriano, Reginaldo Rossi…

    E o que é música brega afinal? É aquilo que não agrada ao povo culto? É a que usa e abusa de clichês e obviedades sentimentais? E tem coisa mais linda que o óbvio? O óbvio vai direto ao ponto, o brega vai rasgando o peito enquanto a gente mergulha na pena de nós mesmos, a tal ponto que de repente estamos rolando de rir das mazelas, dos amores perdidos, das tragédias alheias e nossas…

    Agora, todo mundo sabe que a Niara é uma brega enrustida. Ela AMA Sidney Magal e tem a cara de pau de falar que ele não faz parte da elite breguística do país! Além disso, foi ela que me apresentou ao brega na TL, justamente quando estava passando uma temporada comigo, ou seja, assim ela escutava de banda todas as nossas músicas felomenais! <3

    Niarinha, você faz parte do nosso time, não adianta…

    Su – nada de miojo, hein? Um bom mineiro escuta o brega com uma cachaça, um torresmo e uma faca #cortapeito do lado! :D

  13. Texto perfeito da fundadora do #BregaNaTL e #BregaNoFace…
    Não há momento melhor do que essa festa virtual, com os melhores DJ’s do Brega.. =)

  14. Chego mais tarde, e eis que a Festa do #Brega já tá em 44 comentários!!!! Viva o #Brega, Su! Um momento de relax, de alegria, mas também de afirmação de que “mais brega é quem me diz”, porque a gente não tá nem aí pro que tão achando em volta, tanta gente culta, intelectual e tal e… quando a gente vê… não é que eles também circulam pelo #Brega? É um grito de liberdade, uma gargalhada alta, mesmo quando a música é #CortaPulsoNaTL. E é uma festa onde a gente encontra e faz novos amigos! Beijo enorme de uma fã. Renata :)
    P.S. E viva Babau do Pandeirooooo !!!!!

  15. Chegando quase atrasada no #BregaDasBisca! Como sempre atrasada, mas eu chego! hahaha Amo o #BreganaTL de paixão a primeira vista, bem no estilo #brega! Foi numa tarde lá que declarei meu amor ao #Brega pra Su e pro Chico Tiago, contando fatos passados como cantar Rosana em frente ao ventilador pros cabelos voar quando criança e rodar o dedinho em frente a televisão assistindo o Chacrinha. Não tinha salvação pra mim, deu #brega na veia!
    Concordo plenamente com a Adriana Torres #Brega é a explosão do sentimento, é aquela revelação escondida que guardamos lá no fundinho do coração com a tentativa de que ninguém nunca perceba, mas quando menos esperamos o sentimento aflora e estamos cantando “ouou eiei sem você não viverei!”.
    O #brega para muitas pessoas é pejorativo, é olhado de cima, mas é a mais pura expressão de sentimento. Pode ser com um verso mais elaborado, pode ser com uma levada roqueira, mas é emoção incontrolável, que faz chorar, rir até cansar, rolar no chão, descabelar, descer a pinga e pegar na pexeira, enfim… Sou #brega assumidésima!

    Ah! E sempre tenho que rir quando a Niara diz que Magal não é brega!

    Su amei o texto! E muito obrigada por teres te atrevido a mandar ver no #breganaTL!
    Besitos a tod@s los bregas! o/

    • Obrigada a ti Danieli, por compartilhar conosco cenas como dançar de maio em frente a TV, imitando uma chacrete , e cantar “Como uma DEUSAAAAAAAAA” com os cabelos esvoaçado pelo ventilador, em uma noite-madrugada durante uma edição do #BregaNaTL! Beijoooooooooooooo!!!

  16. minha gente, o #breganatl pra mim é alimento da alma nos dias tristes e solitários aqui no frio e velho mundo. que pena que o fuso horário não me deixa aproveitar como eu gostaria. prometo colaborar mais no #bregaInternacionalnatl (tem cada pérola por aqui… hihihi).

    susu, bisca-brega-atrevida, obrigada pelo texto e pelos dias de embalo brega! brega forever!!!!!

    • Obrigada Luciana! Realmente seria muito tri poder contar contigo em todas as edições do #BregaNaTL. Mas serás eternizada pelo clip da Rafaella Carrá!!!!! Beijooooooooooo

  17. Rá! Mas não pensei duas vezes na hora que vi a tag #BregaNaTL : é agora que vou puxar pela memória tudo o que ouvia no radinho de pilha às noites antes de dormir, quando criança, nas rádios AM, e tentar compartilhar com tod@s. Tinha esse costume de me espalhar pela cama, colocar umas almofadas em volta, levar o radinho de pilha e cantarolar. Tinha ainda as vitrolas vermelhas da Philips portáteis, responsáveis por tocarem o grande acervo de Roberto Carlos que minha avó colecionava. Abandonei o #brega para outras incursões, como o rock, o pop, o eletro, mas brega que é brega não nega as raízes!

    E o retorno do brega na minha vida veio com os relacionamentos fracassados, os karaokês etílicos (os melhores!, os melhores!), e desde então, a pouca coleção que vou formando de vinis, com muitos #bregas, acabou ganhando uma lista de nomes graças ao #BregaNaTL.

    Separem seus copos, o brega vai começar!

    Beijos, Su. Beijos a todos nós, bregas assumidos. E os enrustidos, venham, começa chorando e termina chorando de rir!

  18. O #BregaNaTL é a alegria das madrugadas! Se não me engano, minha primeira colaboração foi essa aqui, do “cigano” Sidney Magal:

    Brega é estado de espírito, brega é destemor do ridículo, brega é vida! :)

  19. Pingback: Buraco da Fechadura |

  20. Pingback: O Brega e as Biscas |

  21. hahahahah sensacional!!! rindo alto inté amanhã… —-> #BregaDicunforçaNaTL #myFavority ;P eita, nóiS!
    Psiu, Niara! segredo:—> (digo iSSo pq me recuso confeSsar Q Magal é o TOP de my Heart) – “Santa Rosa Madalena” <—– *o/* hahahaha

  22. Adriana Torres Ferreira <—- phD em breguice #cértêza ;D entendida na coisa q é uma belezura. Adriana, esQueceu do "Romeu&Julieta" de sobremesa – goiabada cascão + quejo Minas, plmrdds!

  23. Pingback: Sambando e estripando… |

  24. Pois é, eu li o post faz tempo, gostei muito. Quanto ao Brega, tinha um certo receio ou preconceito, não sei, não gostava do estilo, mas conhecendo a Suzana e vendo ela postar o #BregaNaTL aprendi a gostar.. cê vai vivendo e aprendendo ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>