É tão bom quanto sexo?!

Uma pesquisa feita por britânicos afirma que a música Bohemian Rhapsody do Queen é melhor que sexo (não liguem para os comentários, infelizmente são, na sua maioria, decepcionantes), não sei se concordo em relação a música relacionada ser melhor que sexo, mas posso afirmar que é tão boa quanto sexo. Opa, peraí, será que eu sou uma Biscate frígida? Porque não é apenas essa música que considero tão boa quanto sexo, existem outras músicas, existe o brigadeiro com creme de leite, chocolate meio amargo e também existe aquele cheiro maravilhoso depois de um dia de chuva, que a noite fica quente e sobe um misto de perfume de grama e terra molhada que se mistura com o perfume de Dama da Noite. Pra mim essas sensações são sensações orgásticas. Sou super sensitiva, a tal ponto de gostar de fazer essa mistura de sexo com música, comida e cheiro.

Eu continuo a me questionar se sou frígida, eu gosto, e muito, de sexo, mas isso não faz com que eu considere sexo a melhor coisa do mundo. Está entre as melhores coisas, com certeza, mas não sei se pode ser a única coisa boa no topo da lista. Quando coloquei no Facebook, vi muita gente discordando de mim, aí a pergunta me chegou. Mas, justo eu, que sempre fui tão assumida: “Gosto muito de sexo mesmo, e daí?” e agora me descubro como uma mulher que tem coisas que podem compensar o sexo? Será que é a velhice chegando? (27 anos e já falo velhice, mas é velhice de espírito) Não é por eu não conhecer bem o sexo, eu o conheço de várias formas, vários cheiros, vários suores e todos os gêneros.

Sempre soube que sou viciada em sexo oral porque sou muito sensível com paladar e com a boca, que sempre adorei ouvir a voz/gemido da pessoa no meu ouvido porque eu sempre fui super sensível com a audição. Mas se sou tão apaixonada por sexo, meu paladar, meu olfato e minha audição podem ser usadas nele, porque certas coisas que eu como, cheiro ou ouço podem ser tão boas quanto o sexo em si?

Já teve uma época da minha vida em que sexo era tudo, assim que o descobri, era a melhor coisa do mundo, até uns 19 anos eu não enxergava nada que fosse melhor que ele. Como quando eu descobri o cheiro da flor Dama da Noite, eu ficava extasiada, não via nada melhor que aquele cheiro, por meses eu quase perdia os sentidos ao sentir seu cheiro, até hoje o cheiro dela me deixa meio tonta de tão gostoso que é. Quando comi um chocolate que marcou a minha infância, “Mania de Morango”, lembro que eu não conseguia esquecer o sabor dele por dias a fio, sentia o sabor dele só de ver o pacote, curioso né? Quando assisti ao filme The Wall pela primeira vez eu entrei numa viagem meio alucinógena e não tinha nem bebido nada alcoólico naquele dia, mas juro que estava lá parada, viajandona… Foi a experiência musical mais maravilhosa que eu já tive. Mas depois, assim como o sexo, essas coisas passaram a ser algo maravilhoso, saboroso, delicioso, mas todas comparáveis com outras também, maravilhosas, deliciosas e saborosas.

Talvez ajude também que na minha educação em casa, sexo nunca foi algo proibido ou um tabu. Acho que a visão de “proibido” faz dele tão especial. Sei que aqui em casa sexo sempre foi um assunto falado, comentado a exaustão, desde o uso de preservativos até a ideia de que sexo é saudável, que todo mundo faz (inclusive seus pais, então, qual é o problema de você fazer?). Então sempre vi sexo como algo prazeroso a mais na minha vida. Algo prazeroso que não engorda (pelo contrário, emagrece!), não faz mal ao colesterol e que, se feito com segurança, só traz coisas boas. Mas, isso tudo não passa de um achismo meu pra explicar esse fenômeno.

É uma boa pergunta a se fazer, pessoal: Existe algo tão bom ou melhor que sexo pra você?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

5 ideias sobre “É tão bom quanto sexo?!

  1. Você está tentando comparar coisas que são completamente incomparáveis. Quase como comparar o amor que se sente entre um filho e outro. Cheiro de Dama da Noite é incomparável à sexo, que por sua vez é incomparável a uma infinidade de outras coisas!

    • Pra mim, sentimentos, sentidos e prazeres são comparáveis. Pode não ser um igual ao outro, mas sempre vejo sentidos como coisas q tem níveis, esses têm o msmo nível. Mas isso é pra mim, como falo, é mto subjetivo pra afirmar qqr coisa como única verdade!

  2. Tudo é bom, quando é sincero. Eu, por exemplo, sou louca por arroz branco com ovo frito. É o meu prato predileto, ao qual, entretanto, se pode ir acrescentando coisas… feijão,batata frita, farinha, pão quentinho chegado da padaria, jiló, pimenta, angu de fubá. Agora, o sexo… funciona igual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *