Dora

Dora [Doralice], aos 92 moradora da cidade de Bananal/SP. Professora aposentada e ainda mantém seus escritos do seu cotidiano.

Dora [Doralice], aos 92 moradora da cidade de Bananal/SP. Professora aposentada e ainda mantém seus escritos do seu cotidiano.

Leia abaixo o poema que escreveu em 2011

Um rio que fala

 Ele vem de mansinho, não se sabe de onde, nem para onde vai.

Quando o sol nasce, é brilhante, parecendo mil estrelinhas douradas piscando, piscando, distribuindo calor e alegria.

Vai indo talvez com receio de perturbar o silêncio da mata que quase sempre está ao seu lado.

Bendito seja Deus que nos concedeu a graça de poder admirar essa natureza tão bela!

Os passarinhos cantam ao seu lado no decorrer do caminhar lento e sereno, muito suave mesmo.

E à noite?

Então tudo se transforma e ele fala, canta, grita, talvez pelo negror do mundo.

Crianças sorrindo ou chorando vão se banhar, ali jovens sedentos de amor suspiram, desesperados animais urram.

E nós, em nossos sonhos, somos perturbados: Meus Deus, esse rio é louco, louco de correr só sem saber onde vai , louco de nunca parar.

Parece que o arco-íris se escondeu dentro dele para ir colorindo-o para o mundo ver quando acordar.

E de manhã ele se cala.

O seu segredo é à noite.

E lá vai ele correndo, correndo…

Nossa vida também é como o rio, tudo passa… alegrias, tristezas e fica a doce felicidade de viver.

Dora, em setembro/2011

Dora

rio Bracuí [ nasce na cidade de Bananal]- O nome vem do tupi-guarani ybyrá-ku’i “farinha de pau”, “serragem”.

Dora

rio Bracuí [ nasce na cidade de Bananal]- O nome vem do tupi-guarani ybyrá-ku’i “farinha de pau”, “serragem”.

Dora

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Uma ideia sobre “Dora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *