A Laicidade do Corpo e do Estado

As bisca tudo tão meio pirada na última semana. Foi um tal de dormir e acordar em 1968, cochilar e despertar em 1939, assistir televisão de ser teletransportado para a Idade Média, que tirou a galerê dos eixos. O trem eu descarrilou, e é um trenzão que pouca gente aguentaria por aí sem KY, é o da laicidade do Corpo e do Estado.

Olha, tio Lutero, onde quer que esteja, seja sempre o meu amoNÃO, Péra! deve estar um tanto quanto descontente, ou mesmo desapontado com o que temos passado por aí. Sua grande conquista política lá pelos idos dos 1600 e alguma coisa fia a de, justamente, separar a religião da política, relegando ao estado (na figura do príncipe, gutiguti ,<3) ao gestão sobre o corpo e à religião o império sobre a alma.

Pois é, na teoria… Ou, talvez, por algum tempo até se tenha buscado afirmar isso como uma máxima da nossa sociedade. Contudo, o que se presencia nos últimos meses (e, porque não, nos últimos anos) é justamente a tentativa deliberada de rompimento com esse ponto demarcatório da modernidade.

Da Laicidade do Corpo - Imagem de Protesto em Julho de 2013

Da Laicidade do Corpo – Imagem de Protesto em Julho de 2013

Pro pessoal aí que defende que a sociedade está se liquefazendo com o aquecimento global (#BjoBauman #Ironia), até faz sentido a reunião desses diversos fatores contraditórios e característicos de “tempos de rupturas” (?). O problema, no entanto, vai além, está justamente na opressão imposta a corpos, úteros, cus, bucetas e buracos das orelhas que se entranha e provoca sofrimento à vida em particular.

Aliás, nesse processo todo, o que mais vem assustando é a falta de preocupação generalizada (de pensadores, governos, grupos organizados) com o aspecto do sofrimento que esse rompimento da frágil laicidade do estado tem provocado. Tem se tornado fácil apontar os juízos moralistas mais diversos à ~{[(“corpos antes apenas constrangidos pelo secularismo do estado”)]}~ na vontade de lhes impor o impensável.

Não que isso jamais tenha acontecido, pelo contrário. O embate entre religião e sociedade laica pelo domínio do estado permanece desde que tio Lulu jogou merda no ventilador colocando suas teses sobre religião naquela igrejinha lá da Alemanha. O grande problema que as bisca tão enfrentando atualmente vai além, é o retrocesso que está ocorrendo nesse processo de separação.

E é por isso que, de alguma forma e conforme suas possibilidades, as bisca estão marchando, estão se movimentando, estão blogando, tuitando e estão promovendo beijaços. É pelo direito de manter nosso frágil direito ao nosso corpo e de darmos nossa alma a quem quisermos, que se justifica a nossa luta. Por isso, queremos dizer: #VoltaLaicidade #SaudadeDoSeuRabo fia.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *