Sexo?

A nossa sociedade adora criticar e torcer o nariz para a vida sexual alheia. Tudo que é “fora do comum” para o povo é doentio, errado e feio. Sofri por muito tempo com esse medo de ser doente e errada, nunca assumi certas preferências minhas no sexo por medo de que meus/minhas parceirxs me olhassem como uma pessoa estranha.

Sim, eu sempre gostei de tapas, beliscões, mordidas, ser puxada pelo cabelo! Hoje em dia, me libertei do medo de ser julgada pelxs parceirxs. Mas demorou muito tempo para eu entender que, durante o sexo, a violência só existe quando não é consentido por um dos lados. Tapas e mordidas podem sim ser parte do sexo, não tenho que me envergonhar de querer ou fazer qualquer coisa durante o sexo, não é necessário que eu finja que não gosto do que gosto para me adaptar a sociedade.

Outro dia, perguntei ao meu namorado se ele me achava estranha por gostar de sexo mais bruto. Ele sorriu de forma carinhosa, como sempre, e disse que eu tenho todo o direito de gostar do que eu quiser na hora do sexo. Acredito que, muito antes disso, eu criei a confiança de ser livre na hora do sexo com ele, graças a isso, eu sempre falei tudo o que queria, até o que me assustava falar com outrxs antes dele. Mas, em um dia, bateu a insegurança, sou estranha? Devo me preocupar com isso? Acredito que não, mas a razão nem sempre prevalece. Mesmo que, aos olhos do meu namorado, eu fosse “estranha”, não é da conta de ninguém o que você faz na hora do sexo, desde que seja tudo com consentimento dxs participantes, nada é feio ou ruim.

Enquanto não conseguirmos nos desfazer de nossas “amarras conceituais” e nossos preconceitos com relação ao sexo, não há como se sentir plenx com ele. É clichê dizer isso, parece até frase feita, mas é como me sinto. Como Biscate, eu sambo na cara da sociedade de forma bem escrachada e bem escancarada! E grito aos quatro ventos, feliz e realizada, que estou me livrando de minhas inseguranças e vivendo o sexo da forma que eu quero e mereço!

120308-Latuff

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *