Era uma vez

Era uma vez. Sempre quis começar algo assim… Era uma vez. Não pelo fato de ser tradição entre os contadores de história… Mas pelo fato de que “Era uma vez” é uma garantia… Uma garantia de ter sido… pelo menos uma vez!

Ser… já pensou em como é “SER”? Ser uma vez, ser sempre, ser o que quiser, quando quiser, na hora que quiser e com quem quiser… Ser uma vez e ser daí por diante…

era uma vez

era uma vez

Pois é, o “Era uma vez” é uma garantia… um conforto… Quando alguém diz “Era uma vez” está selada uma então possibilidade em um destino, um acontecimento histórico! E mais, um acontecimento para quem era naquela vez…

Por que dessa obsessão? Não sei… porque do nada me ponho a pensar, sem culpa, mágoa, pena, rancor, ou prosopopéias sobre quem não é, não foi… Lidar com quem não era vez nenhuma… coisa que não sei…

Coisas que procuro entender… Entender quem quer ser, mesmo não sendo… Isso até é fácil… o querer é muito bom de ser entendido, embora as vezes nem concordemos com ele… Mas entender o não querer ser de quem não é, a resignação, me inculca…

Já julguei, não minto… Já quis que todo mundo quisesse na proporção ou mais como eu queria, mesmo que não quisesse o que eu queria… Mas isso era querer para além de mim… Daí, passei a não intervir no não querer ser alheio… achei que não me cabia, mas continuei a não entender… seria isso resignação?

Não sei… quando penso em não querer ser, penso em tanta coisa… quando imagino que um não querer ser é a exclusão de um “Era uma vez”, me ponho macambúzio… meio que só pra usar uma palavra difícil… mas me ponho… Afinal, de que adiantam as palavras difíceis senão para engrandecer ou engraçar nossos “Eram algumas vezes”…

Mas daí me ocorre, não ser depende só de quem não é? Existe dor, opressão, imposição, dominação ou o raio que o parta que faça não ser? Que determine a “vontade” de não ser? Pois é… parece que tem…

Eita “vontade” que  não permite! Oxi, arre, situação que não deixa… “NÃO SER”, não! Não entendo… Quero que seja, mesmo que não seja do meu jeito! Que contar, mais de uma vez, do “Era uma vez” que eu quis ser…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *