Para receber um amor biscate

IMG_20130905_135814Pode ir armando o coreto
E preparando aquele feijão preto
Eu tô voltando
Põe meia dúzia de Brahma pra gelar
Muda a roupa de cama
Eu tô voltando

Abro a segunda cerveja deste Domingo e observo os móveis da cozinha, que são de madeira de lei e resistiram a tantas histórias antes da nossa. Essa que torço e faço brilhar nos meus dias e noites para que o cupim do ciúme e da distância não estrague rapidamente.

Prendo o cabelo com lápis, do jeito que te ensinei pra que calor não chegue a incomodar, sambo mais um pouquinho. Varro a casa, ajeito nossas verdinhas e as Brahmas na geladeira que lavei.

Não vai ter feijoada, mas comprei sorvete. E lasanha congelada.

Acendo incenso. Acabo o crochê.

Esta sou eu, meu amor. Finalmente. Por enquanto. A que te espera vivendo o mundo inteiro.

Prendada. Vagabunda.

Mulher de um amor só, o seu, porque aprendeu sozinha a grande dádiva que é escolher seus próprios caminhos.

Que podia não ser esse, um nosso.

Leva o chinelo pra sala de jantar
Que é lá mesmo que a mala eu vou largar
Quero te abraçar, pode se perfumar
Porque eu tô voltando

Sei da mochila que você me contou. O que trazes. Mas sempre me surpreendes, delícia. Hoje sambas também. Sorrio novamente, pensando no seu corpo ao meu encontro enquanto lavo os cabelos. Depilo as pernas e a buceta que discutimos em feminismos e risadas. Porque é assim, sem perfume forte, em nós mesmos, com uma sinceridade corajosa que aprendemos a nos amar.

Dá uma geral, faz um bom defumador
Enche a casa de flor
Que eu tô voltando
Pega uma praia, aproveita, tá calor
Vai pegando uma cor
Que eu tô voltando

Como você demorou, concluo ainda apaixonada pelo frio que tem me tomado toda vez que penso em ti. Passo o pano nas dúvidas e na ansiedade do se é mesmo.

É.

Não tem mais o que duvidar. Nem por que.

Limpo qualquer restinho de dor desse riso que antecipo ao te ver desembarcando na terra que nasci. Me faço menina e coloco flor no cabelo enquanto recebo o sol.

Faz um cabelo bonito pra eu notar
Que eu só quero mesmo é despentear
Quero te agarrar
Pode se preparar porque eu tô voltando
Põe pra tocar na vitrola aquele som
Estréia uma camisola
Eu tô voltando

Dessas coisas que você sente e fazer o que? Escapa entre os dedos e vira sei lá.

Antes de tudo, em minha última defesa, tenho que dizer que odeio o acaso, esse deus de barbas brancas. Papai noel que se foda sozinho. Quero acreditar que estava escrito nas minhas e suas linhas da mão, na minha calcinha molhada, no seu pau duro antes mesmo que.

Abre, abre, abre.

Quero, quero, quero.

Tanto que tenho mesmo que chamar de amor essa vontade de ficar para sempre nua na sua frente até me esgotar no seu desejo.

No meu. Meu, meu, meu.

Repetir até que deixe de ser e volte a pertencer a esfera das sensações apanháveis no ar, feito gripe.

Dá folga pra empregada
Manda a criançada pra casa da avó
Que eu to voltando
Diz que eu só volto amanhã se alguém chamar
Telefone não deixa nem tocar
Quero lá, lá, lá, ia, porque eu to voltando!

Suo essa febre que escorre os poros todos, derreto por instantes o que vem junto com as cachaças para presentear amigos, a briga com mães, irmãs que não precisam saber. Te amo esse amor de sem jeito. Sem filhos. Empregados ou patrões. Lembranças. Sem estado.

Sem eu, essa que já se perdeu em algum lugar que gemia e dizia vem. Sem você que a essa altura dos acontecimentos passados, presentes e futuros, ousou me responder.

Ah, você me respondeu, amor.

Correspondeu.

Isso. Quero isso.

Você está chegando.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

6 ideias sobre “Para receber um amor biscate

  1. Eu te ouvi ao ler esse texto, e senti tudinho o que vc sentiu qdo escreveu, porque te conheço e me conheço e me reconheço em você. Quem sou, quem fui, quem seremos. Obrigada por me existir. <3

  2. “Sem eu, essa que já se perdeu em algum lugar que gemia e dizia vem. Sem você que a essa altura dos acontecimentos passados, presentes e futuros, ousou me responder.

    Ah, você me respondeu, amor.

    Correspondeu.

    Isso. Quero isso.

    Você está chegando.”

    Sou toda isso, agora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *