Sou fácil

Pegando o bonde do Maycon, venho declarar que sou fácil. E gosto de gente tão, ou mais, fácil do que eu. Mas calma lá que tem muita coisa envolvida aí.

Sou fácil. Não quer dizer que eu esteja sempre disponível. Sou fácil de acordo com os meus desejos e minhas vontades. Minhas fantasias, minhas paixões e meus dissabores. Sou fácil, mas posso não querer trepar com alguém que seja tão fácil quanto eu. Não rolou tesão, não rola. Sou fácil quando quero. Mas não quero o tempo todo. Todo dia e toda hora. Posso não querer com você, e posso querer com o moço ao seu lado. Na mesma da hora. Acontece.

Abre-te A3

Sou fácil, mas não tenho que querer sempre que você quer. Você quer e eu não quero? Bom, é chato. Mas não jogue a culpa em mim. Não posso dar conta dos seus desejos e anseios. Dou conta dos meus. Apenas. Não quero e não adianta me cobrar: carinho, amor, sexo. Não vai adiantar nada. Juro. Pode ser até que eu fique meio possessa com você. Saiba entender um não.

Gosto de gente fácil. Gente que não faz jogo, que não faz charme, que entrega os pontos. Não gosto de ficar cortejando a pessoa, deixo isso pros pretendentes de Lady Mary Quando quero vou atrás. Ligo, pergunto, convido. Uma cerveja, duas, um cinema ou uma praia? Um bar? Melhor ainda.  Não quer? Ok, uma pena. Se quer, fale, demonstre, olhe no olho, passe a mão no meu cabelo. Só não vale dizer que “queria”. Não vale dizer que quer e deixar esperando duas horas. Não vale dizer que quer no último minuto, na hora que a porta está fechando e o trem seguindo seu rumo. Quer? Queira hoje.

Isso tudo para ajudar a clarear que ser fácil diz respeito a mim. Somente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *