Refestelar

Ele está sentado, meio recostado, no sofá.

Ao lado, a cachorra, refestelada. Adoro essa palavra.

(re.fes.te.lar -se)

v.

1. Sentar-se ou estender-se comodamente: Refestelou -se no sofá.

2. Entregar-se a algo que deleita, que dá prazer: Chegou a Paris e logo se refestelou no melhor hotel.

[F.: re – + festa + –elar. Hom./Par.: refestelo (1ap.s.)/ refestelo /ê / (sm.). Ant. ger.: refastelar-se.]

Eu estou aqui, no note, escrevendo um post.

Um lombo marina na geladeira.

Uma taça com água, sobre a mesa.

Na varanda, a gata dorme, em posições variadas de fofura.

É uma tarde cinza, daquelas em que não chove mas não faz calor. Começo de outono e começo de férias. Férias a dois. Férias de nós dois, juntos o dia todo, todo dia. Rotina de já quem vive junto, dorme e acorda, junto.

Ele lê, eu rearranjo os móveis, troco as fotos dos porta-retratos, coloco minha vida e nossa vida sobre a estante. Junto dos livros de receita, os livros de dieta e os livros de Direito.

Férias.

Tempo de refestelar.

Deitar languidamente no sofá, empurrar a cachorra para o chão, e me aconchegar ao lado dele. E estar lá.

Entregar-me ao que me deleita. As mãos grandes, o sorriso de covinhas, o jeito calado, os ombros largos que me sustentam e equilibram.

Com ele eu me permito ser louca e séria. Me permito ser todas.

Com ele, eu me sinto uma boa menina… such a good girl…

 

É claro que nem sempre é assim. E nem tem que ser. Mas hoje. Hoje é. Agora. É.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *