Vou Cortar Sua Pica

Por Iara Paiva*, Bisca Convidada

Sou capaz de compreender que, por conta do estresse pós-traumático, um pênis seja algo ameaçador pra uma vítima de estupro. Mas daí a transformar isso em discurso político, de “bora castrar estuprador” etc e tal me parece não só temerário do ponto de vista dos Direitos Humanos, como burro mesmo. O pênis sozinho não estupra ninguém. O pênis sozinho pode até ser bem bacana, se a pessoa que tem o pênis for legalzinha e usá-lo com sabedoria (depoimento baseado em experiências reais). E o cara que quer estuprar (lembrando que mulheres estupram, mas reconhecendo que em sua maioria os estupradores são homens) não precisa nem ter ereção.

Estupro é violação do corpo de outrem, sem necessariamente haver penetração. Pra ter estupro não precisa ter pênis, só precisa ter desprezo pela autonomia da pessoa que é dona do outro corpo. Focando só no revanchismo, a gente castra o estuprador hoje e amanhã ele volta enfiando cabo de vassoura na vítima. Resolve nada (e me parece uma obviedade tão grande que até me constrange compartilhar essa ideia, mas aparentemente tem gente na militância que não pensa assim).

Gente dizendo que é isso aí, cortar a pica ou castrar quimicamente, e geral achando ok. Pra mim nenhuma delas colabora pra construir o mundo em que eu acredito. E de novo, as pessoas podem se expressar como quiserem, e isso pode ser empoderador. Não estou dizendo que não possam. O que eu posso fazer é o que eu fiz – lamentar. Lamentar muito que a gente precise construir as coisas nestes termos, porque a gente continua na verdade reforçando o lugar simbólico aí do pênis. E ok, vou reagir, corto sua pica. E o cara vai e, porque é mais forte, me mata. Eu acho tudo muito equivocado, porque é disputar aí no campo da violência. De novo, acha construtivo, empoderador? Vai, lá, ué. Eu acho é contraproducente.

Sobre estupro: Cultura do Estupro e Slut ShamingEstupro Não é SexoComo você contribui para o estupro de mulheres, ou quando a culpa é coletiva, ela não é de ninguém*

616012_313606915413516_2027975164_o

*Iara Paiva é blogueira, feminista, diva e sabida, em ordem aleatória. Sabe contar histórias de pãezinhos e gatinhos. Forte, divertida e doce. Adoradora do sol, mora na Inglaterra, mas não a lamentemos, sabe fazer caipirinha dos limões que a vida apresenta. Quando quer, escreve o Foi Feito Pra Isso. 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *