Sou Bissexual Não Sou Indecisa

Texto de Sara Joker com participação especial de Thayz Athayde

destaque23

Porque você fala tanto que é bissexual? Pra que falar sobre isso se você, atualmente, namora um homem? Poderia deixar quieto e viver sua vida sem preconceito? Ora, porque namorar um homem não me faz hétero, a minha orientação sexual continua sendo bissexual.

Eu poderia deixar quieto se conseguisse apagar todo o preconceito que passo por ser bissexual, mas não posso apagar, sou bissexual desde sempre, já amei mulheres cis e trans, já amei homens cis. E esconder uma parte da minha identidade me fará incompleta e infeliz. Passei anos da minha adolescência escondendo minha sexualidade, por me achar estranha. Acreditava que amar mulheres e homens era errado, que tinha algo errado comigo.

Se eu me abrir, lutar, brigar junto axs minhxs companheirxs de militância, e isso puder fazer com que outras pessoas não pensem que são erradas, que não são aberrações (como eu pensei de mim mesma), continuarei levantando a bandeira de bissexual.

No movimento LGBT, somos invisíveis, esquecem de nossa existência, somos xs enrustidxs, xs indecisxs. Algumas pessoas acreditam que não sofremos tanto preconceito, pois podemos escolher ter uma relação heteronormativa. Não é verdade, não há escolha, não escolhemos quem vamos amar. Tipo “ah, acho que hoje vou me apaixonar por uma mulher!” Não é assim, sofremos com a insegurança de algumxs parceirxs, namoradxs, ficantes. Mulheres bi são alvo de objetificação por alguns homens (“pegar menina bi é legal porque ela é liberal e vai fazer ménage. Mas não namora não porque ela pode te trocar por outra mulher.”). Mas, mesmo assim, assumimos nossa bissexualidade.

Uma amiga lésbica me disse, uma vez, que eu era corajosa, que acha bonito eu levar tão a sério a militância LGBT. Na época, estava em um relacionamento bem estável e longo, ou seja, poderia me esconder naquele relacionamento de anos, como posso me esconder no atual, e fingir ser hétero. Poder, eu podia, mas não devia, seria desonesto comigo mesma. E era isso que ela admirava em mim, eu estava dando a cara a tapa, mesmo sabendo que podia me esconder. Pra mim, ser bissexual é dar a cara a tapa todos os dias contra a invisibilidade.

Não é possível esconder a bissexualidade. Pelo menos não de mim mesma. Então, assumir-se bissexual e lutar contra a bifobia não é apenas uma questão de escolha mas é dar cada vez mais visibilidade à bandeira bissexual e demandar respeito e espaço. É desconstruir estereótipos sobre a bissexualidade, entre eles, que quando uma mulher, como eu, está em um relacionando com um homem, isso não faz com que eu me “torne” heterossexual. Namorar uma mulher não me torno lésbica. A luta pela visibilidade bissexual é justamente para que as pessoas entendam que não existe apenas orientações monossexuais. Mesmo estando em um relacionamento com uma pessoa de determinado gênero, ainda assim, continuo sendo bissexual.  É como diz aquele música que não canso de gritar nos protestos: eu amo homem, amo mulher, tenho direito de amar quem eu quiser.

Leia também: (in) visibilidade bissexual no Blogueiras Feministas

Esta postagem faz parte da Blogagem Coletiva pela Visibilidade Bissexual organizada pelo Bi-Sides.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 ideias sobre “Sou Bissexual Não Sou Indecisa

  1. Pingback: Postagens da Blogagem Coletiva pela Visibilidade Bissexual – 23 de setembro | bi-sides

  2. Que lindo.
    Eu sou hetero, mas faz muito tempo que tenho vontade de conhecer mulher, saber como é, descobrir novos horizontes. Já marquei encontro, adorei a menina como ser humano, mas não rolou vontade de ficar com ela, de beijar etc. Sempre me imagino trocando carinho com uma mulher.
    Eu amo homens, sinto muito prazer, mas vira e mexe me pego pensando em mulheres. Quando ando nas ruas, não sinto atração por mulheres, mas quando estou sozinha em casa, dá vontade sim de trocar carinho e conhecer outro mundo. Alguém pode me auxiliar? Beijão meninas.

  3. Sou bisexual, já tive algumas mulheres, fui casado trs vezes, desde criança gostava de me vestir de mulher, e gosto até hoje, tenho várias fotos vestido de mulher, não aparento de jeito nenhum a idade que tenho, se puder mando fotos, Quero uma mulher bi,que possamos viver fora como um casal, e no meu lar, fazendo tudo, inclusive deixando de forma liberal minha mulher fazer o que ela quizer, referente a sexo, pra mim vale tudo no quarto, na rua somos homem,e mulher em festas e com todo o respeito, um casal perfeito, quero para amar de verdade, se quiser me conhecer, mando fotos como homem, e como mulher. espero.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *