Pequenos Prazeres: Delicatessens

Essa quinzena, nas entrelinhas, tem gemidos baixinhos, suspiros, um tanto de saliva, arrepio na pele, sorriso largo, memórias e desejos. Vem com a gente, conhecer nossos pequenos prazeres biscates

#PequenosPrazeres

viva-a-intimidade

Então….

Poucas, mas poucas, poucas mesmo, cousas na via são tão boas como o cheiro dum refogar. A panela quente, o azeite. Aquele barulho. O barulho… Nem sei qual onomatopeia usar: zizzzzuuuuszizzzzz. A cebola, picada. Mais barulho. O alho…. E aquele cheiro que toma conta da cozinha, da casa, da alma. O que vai ser depois? Pouca importa, se tomate, se espinafre, se outro cozido qualquer. Aquele cheiro pela casa perfuma toda a vida….

Acordar. E encontrar lá aquele pó de café. Sim, nem máquina, nem mesquinharia em sachê, nem solúvel. O pó. Com cuidado no coador. A água quente, mas nem tanto borbulhar, esparramando-se pelo pó. Ouçam o cheiro… pergunto se pode existir cousa tão ébria quanto este primeiro cheiro de café. Não há, certamente. Não há.

Teus pés, descalços. Tua sola do pé brincando com as minhas. Teus pés me tocando. Tocam e retocam, panturilha, joelho, coxa, pau. Brincando. Teus pés, sem roupa. Aquele formato de pé, da parte alta. Sem salto, sobressalto. Sei lá, teria mil dias para me perder por ali.

Puxa, aquele filme comédia romance final feliz bobinho. Delícia, Demi Moore, Rob Lowe, ela não me aparece de madrugada para dar uma trepada com ele, benzadeusas! Filme bom… Como bolo de fubá com café. Como refogado de bife acebolado. Como pé com pé. Deita aqui, deita. Me faz um cafuné. Tem cheiro melhor que este do teu pescoço? Me faz um dengo, beijo. Aumenta o som. Abaixa o som. Ajusta a imagem, vai….

“Neguinho, tem um texto tão gostosinho no blogue de vocês… me deu um tesão, sabia….”.

Na vitrola, tocava Marvin Gaye, antes da ciumeira dos cabides….

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 ideias sobre “Pequenos Prazeres: Delicatessens

  1. Que delicia de texto! De lavar a alma, levando pra longe os pequenos problemas, deixando só o cheiro de brigadeiro de colher pra lambuzar a boca…

Deixe uma resposta para Fernando Amaral Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *