Carícias: de leve…

Ano novo começando e deu aquela vontade de falar de carícias… Aquelas pequenas, cotidianas, costumeiras, que podem virar um acontecimento. E tem esta receitinha que uso e vi sei lá onde. Provavelmente, numa revista feminina dessas “para agradar o parceiro”. Aí, a gente subverte tudo e vira uma folia a dois, pra nos agradar em primeiro lugar. Afinal, carícias podem apenas ser. Somente. Elas. E a pessoa que você quer.

Coloca óleo mineral num potinho, esquenta de leve no microondas, volta correndo pra cama e comece a brincadeira!

E com a pele besuntada, depois de palmas das mãos cheias e onipresentes, vem aquela outra parte que mais adoro.  O roçar das pontas dos dedos nas costas… Leve, mas longo e contínuo. Por horas. Saindo da omoplata, passando pela cintura, quadril e subindo de novo. Às vezes, desliza pro abdômen. Mas, nem sempre. As costas. Nas costas. E um ir se desmilinguindo toda. Virando pele. E silêncios. Quando muito, suspiros. Baixinhos. Um sussurro qualquer.

Tenho pra mim que se me mover os dedos vão se lembrar que estão ali e perceber que estão cansados. E de bruços, arrisco só um abrir de pernas. E os dedos percebem e escapam pra lá. E voltam repetindo o trajeto ao revés: quadril, cintura, omoplata, pescoço…

Posso gozar só nisso.  Com as pontas dos dedos nas minhas costas. E desse ir manchando o lençol de óleo. Há anos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 ideias sobre “Carícias: de leve…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *