Delicadezas matinais

cafe2

Sua pele me toca logo de manhã. Cheiro no cangote, suspiro, preguiça. Um beijo meio dormindo. Um sussurro. Eu te amo. Os olhos ainda cerrados, abraço seu corpo agarrando seus quadris. Pernas enlaçadas, vejo o relógio, ainda tem tempo. Só mais pouquinho.

Cochilo de novo sentindo pulsar o peito. Sua boca grande perto da minha, tudo quente no aconchego de depois. As cobertas enlaçam nossos corpos nus. Acordo com o tesão que me arrebata quando te sinto. Sexo, pele, ossos, desvarios ainda em sonho. Você aperta meus seios como eu gosto. Subo a língua pelo seu pescoço, agarro seus cabelos, arrepios. Já é hora de levantar.

O banho. Morno. Esfumaçado. Como o café sendo passado na cozinha. Pão quente. O seu perfume misturado com o cheiro de café que invade a casa. Te beijo doce, carinho, massagem na nuca para o dia que vem.

As roupas. Deito de novo, cama amarrotada. Você ri da minha preguiça, a gente fala uma besteira qualquer, o riso solto embala o dia porvir. Você vem se despedir e eu te laço para mais um pouco. Beijos. Pasta de dente. As tarefas concretas que nos esperam lá fora. Sua presença que eu adoro. Desejo. Daqui a pouco nos vemos. Gosto de mais. Bom dia.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *