Aquele Abraço

Para Raquel e Sílvia,
sabendo que todos nós podemos nos chamar
Raquel e Sílvia
qualquer hora dessas.

coala1

Eu queria saber fazer, desse texto, um abraço. E deixar aqui, no blog, pra quando as coisas pesarem demais, estiverem difíceis demais, doídas demais.

Sim, nós somos do riso, nós somos do gozo, nós somos do bom. Somos do samba, da festa, das palmas. Somos das gargalhadas, das noites se fazendo dia, dos grupos. Sim, nós somos do sim.

Mas tem dia que o que a vida nos pede mais um tanto. Coragem e riso não bastam. Tem dia que dói. Tem dia de sofrer. De temer. De fraquejar. Tem dia que somos pranto, canto do quarto, medo, insegurança. Tem dia que o dia nos tolda os olhos.

Tem dia que a vida apaga a luz. Desmancha o riso. Anuvia o céu. Tem dia que todos os afetos não bastam. Que nenhuma coberta aquece. Que nenhuma comida sacia. Tem dia que não sabemos vivê-lo. Dias em que a paleta oferecida é solidão, angústia, receio.

Para esses dias, eu não trago nenhuma certeza. Eu não trago nenhum consolo. Eu desconheço como serão, como podem ser. Eu simplesmente fico aqui, disponível. Eu sou apenas o que for preciso ser. Um grande ombro ambulante. Um peito pra descansar a cabeça. Mãos em cafuné. Um sussurro feito cantiga de ninar.

Gosto muito quando Kundera fala de compaixão e nos conta da diferença quando a palavra é formada ora com o radical sofrimento ora com o substantivo sentimento. Compaixão pode ser “sentir com”. Compaixão é uma imaginação afetiva, é sentir com o outro o que ele sente, alegria, raiva, solidão, dor, medo, angústia.

É essa compaixão que deixo aqui, entre as letrinhas desse post. Uma disponibilidade para estar com. Pra sentir com. Pra doer com. Pra lutar com. Pra chorar com. Pra perder com. Pra sobreviver com.

Eu queria saber fazer deste post um abraço. Um abraço biscate, onde houvesse, potencial, o riso, o gozo, o bom. Um abraço biscate que nutrisse, acolhesse, aconchegasse, desse força, apoio, sustentação. Eu queria saber fazer desse post um descanso. E um mergulho. Vida, que seja do jeito que for, a gente junto, mar, amar, amor, dor, um peito repleto.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 ideias sobre “Aquele Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *