O IMC que não leva em conta nossos sonhos

Por Katiuscia Pinheiro, Biscate Convidada

Recentemente eu fui ao médico levando resultado de exames e felizmente meu colesterol e glicemia e todos os outros exames estão bem, apenas precisando aumentar um pouquinho a taxa do colesterol bom.

 Mas o médico me diz que eu preciso perder peso. E eu pergunto porquê. E ele titubeia e não sabe bem a resposta, já que meus exames estão ótimos. Ai ele menciona o famoso IMC (ìndice de Massa Corporal) e diz que eu estou fora desse parâmetro…

Eu olho pra ele com aquela cara de “E em que isso afeta a minha saúde?” E ele, numa tentativa de flexibilização mínima, reconhece que realmente esse índice não leva em conta elementos como a estrutura óssea da pessoa…

E cá comigo eu penso que não leva também em conta nossos sonhos… A verdade do meu corpo que sai da boca dele começa a se desmanchar como sorvete no deserto…

No fundo não tenho motivos plausíveis para emagrecer. A não ser a pressão midiática que quer nos convencer que somos feias e que temos que ter o corpo padrão da Rede Globo. Que nos ensina a odiar nossos corpos e que se vale de profissionais como ele para enterrar a pá de cal em nossa auto estima…

Ele me manda fazer atividade física (o que acho importante para ter disposição e flexibilidade), mas é com relação ao peso que ele associa essa recomendação… Ele quer que eu fique magra… Quase disse a ele que meu IMC é outro: Índice de Mulher Chacrete!!! E que com esse corpo eu consigo descer até a boquinha da garrafa, mas que não desejo entrar nela!!!

E se algum dia eu desejar virar a “Jeannie é um Gênio” eu o farei, mas não pela negação de quem sou hoje, mas pela clareza de que essa é TAMBÉM uma possibilidade, nem melhor nem pior que a realidade corporal que vivo atualmente. Apenas outra. Porque quando eu decidi ser ruiva não foi porque eu odiasse meu cabelo… Fiz porque tenho direito a escolhas e a uma régua que só cabe a mim mesma.

10481940_846432465423526_6050972462899631474_nKatiuscia Pinheiro se diz assim: leonina transfeminista, professora e tia. Ando com somente um pé no chão, de noite e de dia. Curto dançar, sexo e coisa e tal, mas ficar triste também é normal. Na alma tenho muitos defeitos, no corpo, dois peitos. E se a mídia não atrapalhar, vou envelhecer sem me estressar.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 ideias sobre “O IMC que não leva em conta nossos sonhos

  1. Enquanto isso, eu com imc = 22,7 e colesterol beirando os 300, só me recomendaram tomar remédio. Se fosse minha mãe, gordinha e colesterol de me causar inveja de tão baixo, recomendações de emagrecimento. Médicos acham que o mal do mundo é ter imc > 25. “Unha encravada, emagrece que vai resolver”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *