Aventuras da elite branca classe média sofre na Copa

Como toda brasiliense branca #classemédiasofre da elite lá fui eu #tercopa, afinal não dá para ver a cidade toda postando foto no Instagram e você ser a única a não participar  da festa da democraciERROr… e GENTE QUE MARAVILHA DE COPA!

Comprar ingresso foi a primeira aventura: depois de noites no site da amada FIFA desisti e fui para um grupo do Facebook e dei uma baita sorte, consegui dois ingressos pelo preço de custo, no mesmo anel do estádio (piso) mas em lugares diferentes, eu e filho, torcendo pra na hora sobrar um assento perto e a gente assistir junto (sim, conseguimos, tinha uma assento vazio do meu lado).

Eu queria era sentir a copa, sabe? Adoro copa, sempre assisto todos os jogos que dá pela tv (também adoro Olimpíadas).  Eu queria ver os estrangeiros, falar com eles. Tive uma palhinha deles no show do Jorge Benjor no T-Bone Cultural na 312 Norte e achei muito bacana ver a cidade invadida.  Mas tinha meio que desistido de ir porque sou brasiliense burra e fui ao jogo teste da seleção , o amistoso, e como toda brasiliense estúpida que dirige há 20 anos, insisti em ir de carro. Péssima  idéia, andei um montão para chegar ao estádio porque tem que parar o carro longe e cheguei lá morta e de péssimo humor.

"minha barriguinha e a do Obelix"

“minha barriguinha e a do Obelix”

Mas dessa vez não. Escutei filho e além de sairmos cedo deixei o carro e fomos de metrô. Primeira vez que andei de metrô na minha própria cidade. E nossa! Que transporte público maravilhoso! Eu tava na Brasília da propaganda do AgNulo!!!! É tudo mentira aquilo que passa no DFTV, viu? Claro que tava tudo lindo porque as escolas estão de férias obrigadas pela Lei Geral da Fifa, essa entidade magnífica, e em dia de jogo aqui é ponto facultativo pro Governo Federal e pro GDF, ou seja, o trânsito diminui uns 60% ou mais na cidade. Óbvio que só tinha torcedor no metrô, né? É algo como: o dia em que o metrô fica branco.  Ademais o GDF disponibiliza ônibus gratuitos da rodoviária, ponto final do metrô, até o Estádio, tudo sinalizado por voluntários, pros turistas  não se perderam. Nunca achei achei Brasília tão eficiente, não é a toa que foi uma das capitais mais elogiadas. Quase votei no AgNulo de novo e NÃO PERA…

Chegando ao estádio pensei que ia encontrar hordas de franceses e tal, alegres, bebendo mas não… fui recebida pela Marcha para Jesus na Copa, com cartazes em francês e inglês. Fiquei sabendo que eles estão lá todos os dias de jogo. SOCORRO. QUERO UMA COPA LAICA! To apavorada achando que os visitantes pensam que somos um país fundamentalista, desculpa qualquer coisa, aí, viu, gente? Aqui somos da ZOEIRA. ZOEIRA.

"você chega no estádio e quem te recebe? rysos..."

“você chega no estádio e quem te recebe? rysos…”

O estádio ficou pronto, ao menos onde eu estava, os banheiros eram padrão shopping, padrão FiFA, e pela primeira vez na vida vi uma fila pra banheiro masculino imensamente maior que a feminina. Me senti vingada.

Também fui alertada por filho que tem mei que um dress code pro estádio, eu tava indo a vontade ( diga-se, esportiva desleixada confortável), mas descobri que as brasilienses vão tudo arrumadas  e filho meio que pediu pra eu me arrumar um pouquinho, atendi, porque né? Pra que envergonhar o adolescente acompanhante? Todas vão muito maquiadas e milhares de selfies são tiradas.  O povo tira mais selfies que vê o jogo, me parece. Cada doido com sua mania. Eu tirei foto com o Obelix. Foi meu ponto alto. Aí eu crente que o Obelix era francês, fui gastar o meu je ne suis com ele e…fuén… era brasileiro…

"torcida francesa"

“torcida francesa”

Aliás, eu que queria tanto ver os franceses, nigerianos, etc e vi só de longe mesmo. Mas adorei o clima do Estádio todo torcendo para a Nigéria. Lindo a torcida acolhedora e vingativa contra a França, né? Mas continuamos péssimos de músicas, mas graazadeus ‘sou brasileirooo com muito orgulhoooo’ foi cantada só uma vez. Inclusive, fiquei sabendo que a torcida brasiliense é uma das mais animadas e acolhedoras (um torcedor que está acompanhando todos os jogos da seleção contou para filho no jogo passado) #BSBMELHOREMTUDO. Mas o pessoal que tá lá no estádio entende de futebol tanto quanto eu entendo de cozinha, foi lá para tirar selfie mesmo e por isso que grito de torcida que preste tá difícil. Some-se a isso o fato que a amada FIFA não permite um bumbo, um pandeiro pra gente tocar música. Só se gritava Nigéria mesmo. Elite branca num é muito criativa pra futebol. E digo elite branca porque era o que tinha lá mesmo, eu inclusa.

No final do jogo achei lindo que os brasileiros aprenderam a limpar os estádios com o japoneses e passavam recolhendo os copos deixados embaixo dos bancos. NÃO PERA. Era o mesmo pessoal que curte levar enfeite de mesa de casamento e formatura para casa catando copos usados, além dos seus, para levaram de lembrança. JURO. Fiquei passada. Pessoal passava com pilhas de copos na saída. Morri de rir. Pra completar tinha fila para comprar Fuleco a 79 pila. Irmã me contou que as crianças pequenas estão loucas por Fuleco, culpa da lavagem cerebral das festas juninas das escolas, todas com tema: copa, muito originais.  Acho esse povo da minha classe média todos uns loucos. Romanos não eram nada perto disso, Asterix.

Na volta mesmo percurso: ônibus e depois metrô. Filas longuíssimas para entrar nos ônibus. Gente tentou furar a fila e foi vaiada. Estavam obedecendo as filas!!!! ALELUIA ERMÃOS. Se esse for um legado da copa: filas e catar copos,  já tamo bem. MELHOR COPA!!! Ei, Fifa, a gente pode comprar a outra e parcelar em 12 vezes no Visa? Sem juros?

Pareço feminista, mas…

Por Niara de Oliveira

…tô nessa Copa só pela zueira e objetificação

Quem me acompanha pelas redes sociais (ou plataformas — oi, Adriana) sabe que sou do time do #NãoVaiTerCopa, razões mais do que explicadas e justificadas pelo Fabiano Camilo, pela Camila Pavanelli e pelo Vladimir Safatle. Isso não quer dizer que não esteja assistindo aos jogos ou ignorando a Copa. Para quem ama futebol seria mesmo impossível. Isso não quer dizer também que esteja assistindo da mesma forma que todo mundo. Claro que não. Sou quinta-coluna, da turma da zueira e, óbvio, da biscatagi e da objetificação desses deuses que passearam e ainda passeiam, graças a Cher!, pelos gramados das tais arenas superfaturadas.

Desenhando: #NãoEstáTendoCopa, mas futebol e moços lindros SIM e #TáTendoObjetificaçãoPraCaralho!

A Seleção Croata, por exemplo, não contente em desfilar nos gramados, resolveu se pelar fora deles. Foram flagrados (eles acharam mesmo que estariam a salvo em algum local com a imprensa mundial no país?), se revoltaram com a imprensa, fizeram #mimimi e disseram que não iriam mais descer pro play pra brincar. Fiquei deveras #chatiada porque estava mais era querendo que a moda pegasse. :/

Para a nossa sorte, objetificadorxs de plantão, para essa Copa a Puma produziu os melhores uniformes ‘ever’ da história do futebol: camisas coladinhas ao corpo, quase uma segunda pele. E os jogadores das seleções de Gana, Itália, Uruguai, Camarões, Chile, Suíça, Costa do Marfim e Argélia desfilam(ram) seus corpitchos desenhadinhos nos uniformes da marca alemã. Os jogadores dessas seleções também usaram uma chuteira de cada cor. Ok, quase ninguém reparou nesse detalhe das chuteiras porque estávamos olhando mais pra cima. Mas, olhamos, olhamos mais, gostamos, assoviamos, molhamos e desejamos intensamente que eles fossem adiante na Copa. Infelizmente faltou futebol para a maioria, que já voltou pra casa. #TodxsChora

Os uniformes…

seleção italiana_o globo

Seleção Italiana (ui…)

Gana comemora gol de empate durante jogo com EUA_Toru Hanai_Reuters

Seleção de Gana, o uniforme mais colado dos coladinhos

Cavani e o uniforme uruguaio

Cavani e o uniforme uruguaio

Como não estamos aqui para fazer propaganda gratuita para empresa de material esportivo (se pagarem bem a gente até faz, viu?), não ficamos restritxs a essas oito seleções, ó-b-v-i-o. Objetificamos todos, olhamos tudo, até o jogo. Então, chega de conversa mole, segura o tchan e fiquem aí com os DEUSES dessa Copa nos tumblrs Eu Tô É Morta e Vai Ter Bofe e dos twitters @Ola_Casa e @HomensDaCopa (e instagram). CLIQUEM!

E só para não dizerem que não estou ligada no futebol e/ou no andamento da Copa em si e do que ela representa, seguem os protestos pelas ruas do país — assim como a repressão, prisões arbitrárias, violência policial — principalmente nas cidades sede nos dias de seus respectivos jogos. Das seleções de uniforme coladinho, Gana, Camarões, Itália e Costa do Marfim não passaram da primeira fase; Uruguai, Chile e Argélia já caíram nas oitavas de final e; resta-nos apenas a Suíça. E das demais seleções de bonitões perdemos também a Grécia. Chuifff…

Tudo bem, se foram mais da metade dos motivos das nossas objetificações, mas a bunda do Hulk continua firme (ô!!!) e forte e tivemos o clássico das camisas coladinhas, Uruguai x Itália, que só não foi perfeito por não compor o uniforme o maravilhoso shortinho de 1982. #GezuisMeAbana

Zico e Serginho, em campo pela Seleção Brasileira na Copa de 1982 na Espanha

Zico e Serginho com o famoso shortinho, em campo pela Seleção Brasileira na Copa de 1982 na Espanha

Enfim, continuo dizendo #NãoVaiTerCopa, mas objetificação está sobrando… #TáTendoObjetificaçãoPraCaralho! Não consegui formar uma seleção completinha dos bonitões da Copa, mas deixo os meus preferidos nesse certame:

Orestis+Karnezis+Japan+v+Greece+Group+C+0PEthobAWE4l

o goleiro grego Orestis Karnezis (28 anos — 1,89m)

o zagueiro uruguaio

o zagueiro uruguaio Diego Lugano (33 anos — 1,88m)

o atacante russo

o atacante russo Alexander Kerzhakov (31 anos — 1,76m)

o meio-campista italiano

o meio-campista italiano Claudio Marchisio (28 anos — 1,79m)

o goleiro argelino

ADENDO, já na prorrogação: o goleiro argelino Raïs M’Bolhi (28 anos — 1,90m)

a bunda do atacante brasileiro

a bunda do atacante brasileiro Hulk (111cm — e já ganhou até gif animada)

Se alguém não entendeu que não há contradição ou incoerência entre ser feminista (o título é só ironia) e a objetificação de homens e precisa de explicação sobre porque a nossa objetificação desses moços é diferente da objetificação da mulher, a Camilla Magalhães desenhou isso direitinho lá no Blogueiras Feministas, e tem também esse post da Gabi Machado específico sobre A Bunda do Hulk.

Enfim…

...😛

p.s.: #TeDedico Iara Ávila.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...