É de menino? É de menina?

A convivência no trabalho tem me mostrado que minha luta de biscate não só é justa como é necessária! Passo cada dia por um novo obstáculo, nessa semana meu obstáculo é a orientação sexual de alun@s, muito nov@s até pra que possamos considerar que seja certo qualquer direcionamento de sua sexualidade como algo definitivo.

Só meninos gostam de brincar de carrinhos????

Um simples beijo entre duas crianças, que são primas e do mesmo sexo, pode criar um desconforto familiar, mas será que um beijo não é apenas uma demonstração de afeto, de duas pessoas muito unidas? Será que se for realmente o início de uma orientação homossexual de ambas as crianças é realmente um problema?

O que é ser mulher? O que é ser homem? O que demonstra uma orientação homo, hetero ou bissexual numa criança? Eu não sei direito, não olho e nunca olharei pra crianças rotulando-as, seja um menino que brinca de boneca, uma menina que só sabe jogar futebol. Nada pode ser motivo de rotulação em momento algum da vida, muito menos na infância, onde testamos tudo, queremos e devemos vivenciar tudo. Minhas crianças em questão tem 5 e 6 anos de idade, vejo duas crianças muito carinhosas, amorosas, que me obedecem e tratam a tod@s com carinho, sempre sorrindo. É só essa a análise que posso fazer dessas crianças e, pra mim, é a melhor análise possível. O único rótulo que posso colocar nessas duas pessoinhas é o rótulo de crinhos@s.

Como lidar com as implicâncias d@s demais alun@s graças a preferência de brinquedos? Não sei ainda, tenho conversado muito, mas tirar preconceitos enraizados por ouvir de todo mundo as mesmas frases é muito difícil. Eu mato um leão dentro da sala de aula todos os dias, tentando equilibrar essa situação sem magoar nenhum dos lados. Amo minhas crianças, até as que implicam, e tento sempre mostrar um exemplo diferente do exemplo familiar e do mundo pra tudo, inclusive quando se trata do preconceito.

Bonecas são brinquedos só para meninas???

Estou preocupada, mas sei que preciso pensar com a cabeça, não com coração, refletir muito bem em como lidar com tudo isso. Preciso ensinar sem magoar e não deixar que ninguém magoe ninguém. A minha profissão é deliciosa, mas sei que tenho minhas dificuldades e que a profissão tem suas dificuldades e que preciso trabalhar pra conseguir acertar ao máximo. Não conseguirei acertar sempre, mas preciso tentar ser a melhor que eu posso ser!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...