Tem sempre que gozar?

Por Sueli*, nossa Biscate Convidada

Sobre dicas para enlouquecer seu homem no sexo, o mito de ser uma mulher “boa de cama” e obrigatoriedade do orgasmo.

Sexo é um assunto que sempre me interessou desde que eu soube (teoricamente) do que se tratava. E apesar de só saber do que se tratava na prática bem mais tarde (por ter sido criada na religião que prega o sexo só depois do casamento, aliás, minha relação com a Igreja Católica vale um outro post), sempre li as famigeradas publicações femininas de grande circulação. Até pouco tempo atrás, era leitora assídua de colunas femininas em grandes portais, que sempre dão essas dicas de “como agradar um homem na cama”. Por muito tempo, tive esse senso comum de que eu deveria ser “boa de cama”, pois se não fosse, o meu homem me deixaria por outra que hipoteticamente seria melhor do que eu porque se submeteria às coisas que não aceito.

Então fui apresentada ao verdadeiro feminismo (sim, pois eu pensava que saber agradar um homem na cama era coisa de mulher moderna), e que a minha maior preocupação deveria ser com o meu prazer.

Apesar de eu não ter a vida sexual que gostaria de ter (invejo as biscates que levam quem querem para cama – ainda não domino essa sábia arte da biscatagi), a pouca experiência que tenho já me mostrou o que eu gosto e o que eu não gosto durante o sexo. Aí é que entra a minha grande descoberta (Ui, ela descobriu a roda!) , sobre o mito de ser “boa de cama”. Não existe ninguém bom de cama. O que existe são as nossas preferências nessa área, que precisam coincidir com as preferências d@ parceir@s. Tive poucos parceiros sexuais (com alguma vergonha que assumo isso rsrs), mas qual não foi minha surpresa ao descobri que… ahá! Nem todo homem quer uma mulher com perfil mais selvagem (não consegui encontrar uma palavra sem entrar no campo das classificações, sorry!). Existem aqueles que curtem um sexo mais novela, que não gostam de dizer palavrões, que não gostam de tapinhas e arranhões, e que mesmo que com seu consentimento, não te xingam. E ainda mais: Homem que não faz questão de sexo anal!

E daí, como um leitora dessas publicações femininas, que acredita piamente que só se conquista um homem na cama se trepar com ele no lustre lidaria com um homem que só quer fazer “amorzinho”? Daí é o cara que “não é bom de cama”? Não. Apenas tem preferências diferentes.

E para finalizar, as mil e duzentas dicas para alcançar o orgasmo. Fique bem claro, é o meu ponto de vista sobre ele e não estou negando o direito da mulher ao orgasmo. A maioria das publicações sobre sexo pregam que ele só será bem sucedido com o orgasmo. Eu vejo o orgasmo como consequência. Como o gran finale. E caso ele não aconteça via penetração, pode vir com um belíssimo sexo oral. Ou manual. Ou não vir. E não significa que não tive prazer. Afinal, o corpo é uma fonte inesgotável de maravilhosas sensações que deve ser explorado de todas as formas.

.

* Sueli Alves Cruz, biscate professora de Língua Portuguesa, sempre foi feminista e não sabia. Nunca teve paciência para esperar a iniciativa dos meninos. Depois de muito tempo, assumiu seus cabelos crespos, e quer morrer ao ouvir falar em tinturas e alisamentos. Enfim, hoje está em paz com seu corpo, depois de tanto tempo de cobrança… 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...